Amigdalites

Amigdalites:

 
 
amigdalite, dor de garganta, infecção de garganta, faringite,
 
 
As amígdalas, assim como a adenóide, são tecidos linfóides, e funcionam como filtros para agentes infecciosos, ajudando o sistema imunológico a produzir anticorpos.
Elas são expostas a um grande número de microorganismos diferentes.
 
A amigdalite aguda é uma das infecções das vias aéreas de maior freqüência. 
Elas podem ser virais,  e neste caso os pacientes apresentam um quadro de dor para engolir associado à congestão nasal, coriza e lacrimejamento.  Os principais vírus são, parainfluenzae 1, 2 e 3,influenzae A e B, paramyxovírus, echovírus, adenovírus, vírus Epstein-Barr (mononucleose), Herpes e coxsakie. 
 
Nas amigdalites agudas bacterianas os sintomas são mais intensos que na infecção viral, e geralmente não vêm acompanhadas de sintomas nasais como coriza e congestão.
Os pacientes ficam mais toxemiados, com febre alta e dor no corpo. 
Podem ocorrer complicações como abscesso periamigdaliano, abscessos cervicais, febre reumática, septicemia, entre outras.
 
Outros sintomas comuns na amigdalite aguda, além da dor e dificuldade para deglutir (odinofagia e disfagia):
 
  • diminuição do apetite,
  • dor de ouvido (otalgia reflexa), 
  • gânglios (ínguas) no pescoço,
  • dor de cabeça, 
  • mau hálito.